Bingo Sonoro

O bingo sonoro é uma adaptação ao tradicional jogo do bingo, contudo com sons. A atividade consiste em ouvir uma série de sons e assinalá-los no seu cartão do bingo. Sempre que formarem uma linha completa deverão dizer, “linha”, e quando tiverem todos os retângulos cobertos deverão dizer “bingo”. O primeiro a dizer bingo é o vencedor, mas o jogo prosseguirá até todos os sons serem ouvidos.
Esta atividade terapêutica tem como objetivo a estimulação de funções cognitivas nomeadamente: atenção seletiva e mantida, concentração, memória de curto e longo prazo, promoção da discriminação de sons e promoção da interação social.
Os clientes da Unidade “Nós da Memória” mostraram-se satisfeitos com esta atividade e já só pensam em repeti-la.

Concurso sénior: Qual é a música?

No passado dia 31 de agosto as pessoas idosas das respostas socias de Centro de Dia, Estrutura Residencial para Idosos e Casa de S. Thomé puderam participar num divertidíssimo concurso de música. Esta atividade foi composta por 4 jogos: “Toca a acertar”; “Quem é este cantor/a?”; “Qual é a música?” e “Criação de uma quadra de música original”.
Esta tarde possibilitou que as pessoas idosas trabalhassem três componentes da música: audição, interpretação e composição. Foi uma tarde muito divertida, onde predominou a estimulação auditiva, a concentração, a memória, a animação e o convívio intrageracional, dando oportunidade de os idosos cantarem e recolherem mais informação sobre música, tema que adoram!

Comemoração do Dia Mundial do Artista

No passado dia 24 de agosto as pessoas idosas da resposta social de Centro de Dia comemoraram o Dia Mundial do Artista. Neste dia os idosos foram os artistas, onde criaram flores recicladas, através de caixas de ovos. Foi uma atividade onde todos tiveram a oportunidade de decorar e de dar “asas” à sua imaginação.
Neste dia reinou a animação e o convívio intrageracional.

Promoção da Qualidade de Vida

A Qualidade de Vida é um conceito multidimensional que abrange critérios objetivos e subjetivos, como o funcionamento fisiológico, a manutenção das atividades de vida diária e a satisfação perante a vida (1).
Durante o mês de agosto, os residentes da ERPI da Santa Casa da Misericórdia de Ovar participaram em múltiplas atividades de atividade física, estimulação cognitiva, estimulação sensorial entre outras do seu interesse e em destaque para a participação ativa na preparação de enchimento, com esferovite, para futuras almofadas de uso pessoal.
Algumas destas atividades são desenvolvidas com o objetivo de promover a qualidade de vida dos participantes através da estimulação sensorial do tato, da promoção do sentimento de utilidade e autoestima.
O desenvolvimento destas tarefas promove o convívio intergrupal e assim o bem-estar entre os residentes. São atividades inclusivas, pois permitem valorizar as capacidades existentes em cada pessoa e potenciar a autonomia dos residentes que se encontram em situação de maior dependência.

Referências:
1)Paúl, C., Fonseca, A.M., Martin, I., & Amado, J. (2005). Satisfação e qualidade de vida em idosos portugueses. In C. Paúl & A.M. Fonseca (Coords.). Envelhecer em Portugal: Psicologia, saúde e prestação de cuidados (pp. 77-98). Lisboa: Climepsi Editores.

 

Exposição – Olaria 3.7

No seguimento do ciclo de exposições temáticas, relacionadas com as artes e ofícios tradicionais do concelho, depois da cordoaria e a tanoaria, decorre atualmente a exposição com o tema “Olaria 3.7”, na Escola Artes e Ofícios de Ovar.
Assim, de forma a dar continuidade às visitas destas exposições, no passado dia 24 de agosto, os residentes da Casa de S. Thomé deslocaram-se numa caminhada até ao local.
Esta visita proporcionou uma tarde de partilha entre os presentes, conseguiram reconhecer várias peças e também recordar a funcionalidade das mesmas. Para além dos objetos expostos, também estavam presentes algumas expressões populares como “atirar o barro à parede a ver se pega”, “fazer tijolo” e “cuidado com o andor que o Santo é de barro!” que geraram risos e comentários divertidos acerca do real significado destas.

Jogos Tradicionais entre Gerações

A ocupação e o entretenimento estão sempre presentes no dia-a-dia dos nossos idosos. Entre outras atividades realizadas durante o mês de agosto, no passado dia 23, os idosos da Casa de S. Thomé e do Centro de Dia participaram na atividade “Jogos Tradicionais entre Gerações”, em conjunto com algumas crianças do Infantário. Como o próprio nome refere, foram organizados vários jogos tradicionais, tais como o “Jogo do Lencinho”, o “Jogo das Cadeiras”, o “Jogo do Anel”, o “Jogo das Latas” e ainda, o “Jogo da Malha”.

A troca de valores e conhecimento foram a razão pela qual foi organizada esta atividade, porém a alegria e boa disposição de todos os presentes, superou todos os objetivos traçados. Foi uma manhã muito proveitosa e promotora de relações intergeracionais.

Viagem Medieval

“No ano de 1325, subiu ao trono o infante rebelde, de temperamento obstinado, com o título de D. Afonso, o quarto, pela graça de Deus, rei de Portugal e do Algarve.”
Esta foi a temática que deu vida às várias representações, animações de rua, doçarias conventuais e vendas de artesanato na Feira Medieval, em Santa Maria da Feira.
Assim, no passado dia 12 de agosto, durante a tarde, os residentes da Casa de S. Thomé foram visitar a mediática Feira Medieval em Santa Maria da Feira. À chegada dirigimo-nos para o recinto e instalamo-nos na Praça das Tabernas. Ali pudemos assistir a um espetáculo teatral e a outro musical. Entretanto fomos também visitar e conhecer toda a oferta e beleza do local.
Por fim regressamos à Praça das Tabernas para provar a saborosa sandes de porco no espeto e a tradicional sangria. Estava tudo muito bom, toda aquela temática e decoração medieval nos fez sentir e regressar aos tempos de D. Afonso IV.

Sempre a andar, jogar sem parar!

No passado dia 4 de julho o Gabriel, estagiário de educação física, em colaboração com a animadora da resposta social de Centro de dia, organizaram o evento: “sempre a andar, jogar sem parar!”. Esta atividade consistia num circuito de jogos no qual os idosos teriam de passar por todas as estações. Para esta tarde de animação foram também convidados os idosos das respostas sociais da Estrutura Residencial para idosos e da Casa de São Thomé. Esta atividade permitiu promover o convívio e o bem-estar intrageracional, exercitando o corpo e a mente.